Amanda Areias

Programadora e designer gráfica por profissão, viajante por paixão e feminista por necessidade.​

Mochileira desde os 17 anos, sempre em busca de lugares, culturas e pessoas novas.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Dirigindo no inverno da Islândia

O meu maior medo antes de ir à Islândia eram as estradas. Viajei sozinha de carro durante 8 dias e, antes de ir, li muitos blogs e assisti muitos vídeos no youtube de pessoas comentando como era dirigir por lá durante o inverno - a grande maioria dizendo que não deveria dirigir por lá quem não tivesse experiência com dirigir em neve. Eu estava realmente assustada, já que nunca tinha dirigido em neve e cogitei algumas vezes deixar o carro de lado e fazer tours com agências por lá, mas a minha vontade de dirigir sozinha pelo país era grande então resolvi enfrentar meus medos e fui.



Trago aqui o que achei da experiência e algumas dicas para quem for fazer o mesmo:

  • Eu aluguei meu carro pela empresa Orange Car Rental - achei importante alugar um 4x4 e com rodas de neve, o que encareceu o aluguel mas é realmente imprescindível para essa época. 

  • Fiz o sul do país pela Road 1 e também parte do Golden Circle, todas as estradas que passei são muito usadas e bem mantidas, diversas vezes vi caminhões de neve passando para limpá-las. Então, caso vá fazer o mesmo roteiro que eu, não se preocupe em ficar preso durante dias em algum lugar por causa de neve pois isso não vai acontecer.

  • Um roteiro que bastante gente faz no país é a volta na ilha inteira pela Road 1, mas no inverno não recomendam fazer o norte - pois pode nevar muito e as estradas podem fechar. Mesmo assim, conheci algumas pessoas que fizeram e acharam tranquilo, outras que fizeram e acharam perigoso. Então vai de cada um. Eu fiz o sul e quero voltar em algum verão para fazer a volta completa.

  • Existem alguns sites muito importantes para quem está viajando de carro pela Islândia no inverno, que eu entrava toda manhã antes de dirigir e sempre que parava na estrada também os abria para dar uma olhada nas condições do clima e das estradas:

road.is - mostra como estão as condições de todas as estradas e é atualizado a cada dez minutos. Eu dirigi quando elas estavam verdes, laranjas e azuis. Não me atrevi a dirigir em condições piores.

en.vedur.is/weather/forecasts/elements - mostra a previsão do vento no país. O vento pode, do nada, ficar muito forte na Islândia - teve um dia que eu não pude sair do meu hostel de tão forte que estava. Evite dirigir caso o vento esteja mais forte que uns 20m/s, principalmente se a estrada estiver com gelo. Se estiver mais forte que 25m/s recomendo que nem saia na rua.

en.vedur.is/alerts - mostra os alertas das estradas

  • O vento é tão forte que existe seguro para as portas do carro: caso você as abra quando o vento está muito intenso e ela quebre. Pois é. Eu decidi não pagar por esse seguro mas tomava muito cuidado ao abrir a porta quando o vento estava forte.

  • Não aluguei o carro com GPS e me virei bem com meu celular. O 3g funcionou durante a viagem inteira mas, por via das dúvidas, baixei o mapa do país pelo Google Maps antes, caso ficasse sem sinal.

  • Essa é muito importante então leia com atenção: caso a pista tenha neve ou gelo, não freie o carro bruscamente porque ele vai derrapar. Fique sempre a uma distância considerável do carro da frente e, caso precise freiar, vá diminuindo a velocidade do carro nas marchas e não no freio.

  • Uma das coisas mais perigosas nas estradas do país nessa época do ano é o que eles chamam de black ice, uma camada fina de gelo que às vezes fica na pista, que não é bem difícil de identificar a olho nu e que faz o carro derrapar e possivelmente perder o controle. Costuma estar presentes nas pistas durante a manhã e, por isso, é muito importante não dirigir em velocidade alta e segui a dica anterior: não freiar bruscamente.


Fiquei um pouco nervosa em alguns momentos mas num geral achei relativamente tranquilo dirigir no inverno daqui. A maior parte das estradas que peguei eram retas, planas e boas. Só tiveram alguns momentos que começou a nevar forte, ou que tinha neve/gelo no chão, ou que o vento estava muito forte que me deu um certo medo, mas nada preocupante, cheguei bem em todos os lugares que precisava chegar - e alguns outros precisei deixar pra uma próxima vez, mas faz parte!