Amanda Areias

Programadora e designer gráfica por profissão, viajante por paixão e feminista por necessidade.​

Mochileira desde os 17 anos, sempre em busca de lugares, culturas e pessoas novas.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Um mês pelo Sudeste Asiático - Roteiro, gastos, dicas e muito mais!

September 29, 2017

Foto: goo.gl/fPkMCZ

 

No fim de 2015 passei dois meses na Ásia. No primeiro mês fiquei em uma cidade no norte da Índia dando aulas voluntárias de inglês para monges tibetanos, no segundo eu aproveitei para viajar e conheci Tailândia, Laos, Camboja e Myanmar (deixei o Vietnã para uma próxima viagem, preferi ir ao Myanmar e não me arrependo nem por um segundo). 
Separei algumas informações sobre gastos e compartilhei o meu roteiro por aqui; assuntos mais específicos, como hospedagem e o que fazer em cada lugar, você encontra nas páginas específicas de cada destino.

 

 

Gastos

 

Os países do Sudeste Asiático são incrivelmente baratos; eu gastava cerca de U$7 em um quarto de hostel (compartilhado), cerca de U$3 para almoçar/jantar (comida de rua) e cerca de U$10 em viagens de ônibus noturnas (+10h).

Dentro das cidades, o meio de transporte mais em conta são os famosos tuk-tuks. Você para qualquer um deles na rua, fala pra onde vai e negocia o preço (não suba nele antes de fechar o valor, e negocie bastante).


Duas coisas que são realmente caras nessa viagem são: passagens aéreas e passeios com agências.

Em relação às passagens do Brasil para lá, não tem muito como fugir dos altos preços, então separe um dinheirinho só para isso.

As passagens de avião de um lugar para o outro lá dentro também são caras, mas dependendo de onde você for é possível fazer os trechos de ônibus noturno, o que além de economizar o dinheiro da passagem, também economiza o do hostel - já que você vai passar a noite no ônibus.

 

Sobre passeios com agências: eu sempre recomendo fugir de agências turísticas, mas alguns passeios não são viáveis fazer por conta própria; nesses casos, a minha recomendação é sempre deixar para comprar pessoalmente quando tiver chegado na cidade. Pela internet costuma ser muito mais caro, além de que pessoalmente é possível negociar mais fácil.

Fiz esse mochilão em janeiro; ou seja, a temporada mais alta do ano, o que faz os preços subirem muito. Se você puder fazer em outra época mais barata, eu recomendo. Recomendo também fazer tudo de ônibus; como eu tinha somente um mês não consegui encaixar os trechos mais longos de ônibus e tive que ir de avião, o que fez com que ficasse muito mais caro. 


Meus gastos

 

Como além do meu mês pelo sudeste asiático eu também passei um mês na Índia, meus gastos foram mais altos que o comum; mas aqui vou somar apenas os gastos do segundo mês (no sudeste asiático).

Passagem aérea: Paguei R$ 4.000,00. Ida por Nova Delhi e volta por Bangkok. É possível encontrar preços mais em conta se você for e voltar pela mesma cidade

Passagens aéreas internas: Total: U$ 695,00

Passagens internas de ônibus: Total: U$ 100,00

Hostels: Total: U$ 250,00

Passeios: Em torno de U$250 (sendo Maya Bay Sleep Aboard e a visita ao santuário de elefantes U$90 cada. Caros, mas valem cada centavo)

TOTAL Final: Em torno de U$3.500,00 para um mês, já com tudo incluso (lembrando que dá pra baratear MUITO se abrir mão das passagens aéreas internas e da alta temporada)

 

 

Roteiro

Vou colocar aqui as cidades que eu fui, os meios de transporte que utilizei e quanto tempo fiquei em cada lugar. Basta clicar nos links para encontrar guias mais completos de cada cidade:

 

 

 

Tailândia:

Cheguei em Bangkok no dia 21/12 à noite. 

Fiquei pela cidade durante os dias 22, 23, 24, 25 e 26 de dezembro; sendo que dia 24 fiz um passeio de um dia inteiro para Ayuthaya (U$20 com almoço, transporte e entradas incluso). Achei a quantidade de dias ideal, fiz tudo com calma.

 

Dia 26/12 a noite peguei um ônibus noturno (U$20) para Krabi, chegando lá no dia 27 de manhã. Passei dia 27 e 28 em Krabi e dia 29/12 peguei o ferry (U$15) para Koh Phi Phi.

 

Em Koh Phi Phi passei os dias 29, 30 e 31 de dezembro e dia 01/01 voltei para Krabi, para seguir viagem.

 

Dia 02 de janeiro logo cedo peguei um vôo (U$60) para Chiang Mai, onde passei os dias 2, 3, 4, 5 e 6, sendo que um desses dias foi reservado para conhecer a região de Chiang Rai (U$20 com almoço, transporte e entradas incluso), cidade mais ao norte da Tailândia.

 

Laos:

Dia 07/01 peguei um avião (U$170) para Luang Prabang, no Laos, onde passei os dias 7, 8, 9, 10 e 11. Mesmo sendo uma cidade incrível (uma das minhas preferidas), acredito que poderia ter ficado um dia a menos em Luang Prabang.

11/01 a noite peguei um ônibus noturno (U$22) para Vientiane, capital do Laos, onde passei apenas o dia 12 já que no 13 peguei um voo (U$185) para Siem Reap, Camboja.

 

Camboja:

Em Siem Reap passei os dias 14 e 15 de janeiro.  Muita gente também passa pela capital, Phnom Penh. Mas eu não tinha muito tempo e no dia 16 já peguei um vôo (U$165) para Yangon, no Myanmar.
 

Myanmar:
Fiquei dois dias inteiros em Yangon (17 e 18 de janeiro), o que foi mais do que o necessário; não gostei da cidade e somente um dia teria sido suficiente. No Myanmar é obrigatório entrar e sair do país por Yangon ou por Mandalay, o que te faz acabar perdendo alguns dias de viagem, já que a atração principal é Bagan e muitas pessoas prefeririam ir direto para lá. 

 

Peguei um ônibus noturno (U$20) no dia 18 a noite e cheguei em Bagan dia 19 logo de manhã.

Passei em Bagan os dias  19, 20 e 21. Dia 22 peguei um ônibus (U$10) cedinho pra Mandalay, passei o dia 22 lá.

 

Dia 23 de janeiro voltei de avião (U$115) para Bangkok de novo, passei o dia 24 lá e dia 25 de janeiro voltei para casa :(

--

Como puderam ver, fiz essa viagem em altíssima temporada; além de ter apenas um mês e não poder fazer tantos trechos de ônibus quanto eu gostaria. É possível baratear bastante esse mochilão, principalmente escolhendo meses menos lotados e fazer o mínimo possível de avião.

Para os que têm vontade de conhecer o Sudeste Asiático, eu aconselho que vá logo. O turismo está tomando conta dos países e eles estão ficando cada vez mais ocidentalizados, o que é uma pena.

Please reload

Como criar um projeto social

August 1, 2019

Se eu pudesse te dar um conselho...

February 7, 2018

Você é insignificante

November 16, 2017

Por que você tem tanto medo?

October 3, 2017

1/6
Please reload

Outros posts:

Acompanhe a autora pelo seu instagram: @amandaeareias