Amanda Areias

Programadora e designer gráfica por profissão, viajante por paixão e feminista por necessidade.​

Mochileira desde os 17 anos, sempre em busca de lugares, culturas e pessoas novas.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Bate e volta para Petra

March 1, 2018

 

Quando fui à Península do Sinai, no leste do Egito, nos meus planos definitivamente não estava incluso ir para Petra. Foi andando por Dahab um dia que eu vi que existia um passeio de bate e volta para a cidade na Jordânia, e resolvi entrar na agência para saber como funcionava.

 

Junto com a Muralha da China e o Taj Mahal, Petra é uma das sete maravilhas do mundo moderno e provavelmente a menos conhecida delas. Foi, antigamente, uma cidade de grande importância, e hoje é conhecida mundialmente por sua arquitetura esculpida em rocha.

 

Felizmente, a Jordânia está bem pertinho do Egito e é possível fazer um passeio de um dia para lá. Muitas agências nas cidades de Dahab e Sharm El Sheikh oferecem esse serviço, mas ele só é feito às terças e sextas-feira, então se programe.

 

Saímos de Dahab por volta das 3am e dirigimos por 2h em direção à Taba, uma cidade mais ao norte do Sinai. Em Taba pegamos um ferry que em 1h cruzaria o Mar Vermelho e nos levaria à Jordânia, em uma cidade chamada Aqaba. De Aqaba pegamos um segundo ônibus de mais 2h em direção a Petra.

 

 

Chegamos em Petra e tivemos um tour com um guia que explicou toda a parte histórica da cidade.

 

 

Depois do tour tivemos um tempo livre (muito curto), onde eu e uma amiga mexicana - que conheci lá - subimos a trilha para ver Petra de um outro ângulo:

 

 

Para chegar lá em cima e ver Petra do alto é necessário subir uma trilha que dura cerca de 15 minutos e é um pouquinho difícil, mas nada impossível. É preciso subir com algum dos guias que ficam lá embaixo e eles cobram 10 euros por pessoa; achamos caro, negociamos, e ele fez 10 euros para nós duas.

 

A cidade de Petra é muito bonita, e eu achei que o tempo que ficamos por lá foi muito curto, não conseguimos conhecer tudo - mas como era um bate e volta de outro país acho que realmente não teria como ficar muito mais tempo explorando. Depois de sair de lá, almoçamos em um buffet muito bom e fizemos todo o trajeto de volta a Dahab (Petra>Aqqaba>Taba>Dahab), onde chegamos por volta das 23h. Quem saiu de Sharm El Sheikh ainda teve mais uma hora de ônibus até a cidade depois disso.

Como não sabia quando - nem se - iria para a Jordânia, resolvi fazer esse passeio para conhecer a minha sexta maravilha do mundo (agora só falta a Muralha, uhul!). Mas a verdade é que é um passeio caro, cansativo e corrido. O preço dele (saindo de Dahab) é de U$220, com transporte, visto, almoço e entrada no complexo inclusos. Mas, pensando bem, só o visto e a entrada já sai mais de U$100, mais todo o transporte que demora horas, o guia e o almoço acabaria saindo bem caro fazer por conta própria, então achei um preço justo. Também é possível fazer 2 dias de passeio, o que eu acho que seria melhor, porém mais caro.

Please reload

Como criar um projeto social

August 1, 2019

Se eu pudesse te dar um conselho...

February 7, 2018

Você é insignificante

November 16, 2017

Por que você tem tanto medo?

October 3, 2017

1/6
Please reload

Outros posts:

Acompanhe a autora pelo seu instagram: @amandaeareias