10 dias, 5 amigos e 2706km rodados na Noruega


Em 2014 eu passei um semestre estudando na Dinamarca. Como estava pertinho da Noruega, eu e mais quatro amigos decidimos alugar um carro e ir conhecer o país e seus famosos fiordes.

A Noruega me surpreendeu. Eu sabia que o país seria bonito, mas nunca imaginava que seria TÃO bonito.

Estávamos eu, uma brasileira, um brasileiro, uma holandesa e um canadense. Fomos de trem para Malmo, na Suécia, e de lá alugamos um carro. O carro foi alugado em meu nome, então tive que dirigir a viagem inteira.

Na Noruega existe uma lei que diz que a terra é de todos; ou seja, qualquer pessoa pode acampar em qualquer lugar, desde que não esteja muito perto de uma casa.

Como lá tudo é extremamente caro, decidimos ir acampando.

11/05

Dia 11 de maio saímos de Copenhagen e pegamos um trem até Malmo, na Suécia.

No primeiro dia já tivemos que cruzar a Suécia inteira, dirigimos por 10 horas, até chegar em Oslo, capital da Noruega.

As estradas da Suécia são lindas, cheias de campos de plantações de flores amarelas, e muito boas de dirigir.

Chegamos e já dormimos pois estávamos muito cansados.

Como estávamos em uma cidade relativamente grande, não encontramos nenhum lugar para acampar e tivemos que dormir os quatro no carro (por enquanto estávamos em quatro, a quinta pessoa nos encontraria depois).

12/05

No segundo dia da viagem conhecemos Oslo. Eu sinceramente não gostei de Oslo. O tempo estava horrível e não tinha muita coisa pra fazer, achei bem sem graça.

Como ninguém gostou muito da cidade, decidimos pegar o carro e ir ao próximo destino: Flåm.

As estradas da Noruega não são tão boas quanto as da Suécia. Como estávamos dirigindo pelas montanhas, elas eram muito estreitas e tinham muitas curvas; mas as vistas, em compensação, são deslumbrantes. Tudo muito verde, casas de campo no meio do nada, lagos gigantes, cachoeiras, montanhas com picos nevados ao fundo. Paramos diversas vezes para tirar foto, e até encontramos algumas lhamas no caminho.

Seguindo o GPS, começamos então a subir uma montanha e o caminho foi ficando cada vez mais deserto. A temperatura que o carro mostrava foi diminuindo cada vez mais, e começamos a ver um pouco de neve por onde passávamos. Fiquei com medo pois nunca havia dirigido na neve, mas continuamos dirigindo na esperança de que não subiríamos tanto.

Doce ilusão.

Subimos tanto que do nada estávamos no topo das montanhas que a gente tinha visto lá de baixo. Eu nunca tinha visto tanta neve junta.

Não tinha uma alma viva na estrada. Ficamos completamente sozinhos, no meio das montanhas.

Deu um certo medo de algo acontecer com o carro e nós não termos com quem nos comunicar. Mas ao mesmo tempo a sensação de estar dirigindo por uma estrada deserta, cheia de neve, no interior da Noruega era libertadora.

Depois de uma boas horas nessa estrada, sem ver nenhum outro sinal de vida, vimos um túnel de longe. Assim que entramos no túnel, percebemos que tinha uma parede bloqueando a entrada. Por um segundo pensei que teríamos que voltar tudo. Mas do nada a parede abriu - era um portão, que impedia a neve de entrar no túnel.

O túnel era um pouco assustador, era muito escuro e as paredes pareciam ser a própria pedra da montanha escavada. Passamos por alguns outros túneis como esse, e começamos a descer a montanha, até avistarmos civilização novamente.

Chegamos em Flåm perto das 23h. Como queríamos tomar um bom banho quente e usar uma cozinha, resolvemos ficar em um camping de verdade.

Entramos, tomamos um banho, fizemos uns hot dogs e fomos dormir.

O dia não poderia ter sido melhor. Estava exausta, dirigi por 9 horas, mas todas aquelas vistas incríveis, e o medo de estarmos sozinhos em uma estrada deserta da Noruega compensaram.

13/05

Acordei, saí da barraca e não acreditei no que vi. Como havíamos chegado durante a noite no camping, não havíamos visto nada da paisagem. Era um verde absoluto, para todos os lados que eu olhava, eu via montanhas verdes.

Conversamos com o dono do camping, e ele nos aconselhou a ir conhecer um fiorde chamado Aurland, que dava para ir de carro.

A estrada era ridiculamente estreita, era de duas mãos e cheia de curvas. Daquele tipo que você tem que dirigir buzinando para que as pessoas descendo a montanha saibam que tem carro vindo.

Mas quando chegamos lá em cima a vista era surreal. Montanhas e mais montanhas com o topo coberto de neve e entre elas um lago azul.

Havia um mirante que dava uma certa aflição, era um corredor que saia pra fora da montanha, e no final havia apenas uma placa de vidro.

Ficamos um tempo curtindo o fiorde, depois pegamos o carro e fomos para Bergen.

Como na cidade é muito difícil achar lugar para acampar, fomos para uma ilha perto de Bergen, que tinha muitas fazendas. Ficamos um bom tempo procurando um lugar para acampar. Não achávamos nada. Resolvemos então bater na porta das fazendas e perguntar se nos deixariam acampar em suas propriedades. Obviamente todos nos disseram que não, rs.

Mas uma moça nos falou de uma trilha lá perto que levava a um parque onde podíamos acampar. Subimos então essa trilha e encontramos um pequeno espaço de grama, no meio de uma floresta. Só natureza em volta, mais ninguém além de nós quatro.

Fizemos uma fogueira, fritamos uns ovos, comemos e ficamos conversando até tarde.

A noite passamos MUITO frio para dormir, acho que a temperatura estava abaixo de 0°.

14/05

Acordamos e o tempo estava lindo, fomos então conhecer Bergen.

Bergen é a segunda maior cidade da Noruega e é super charmosinha, muito mais bonita que Oslo.

A principal atração é Bryggen, onde têm várias casinhas de madeira coloridas na beira do mar, que datam do século XIV. As casinhas estão todas tortas e parecem que estão prestes a cair, mas muitas delas funcionam até hoje, como hotéis, restaurantes, lojinhas, etc.

A poucos passos de Bryggen você encontra o mercado de peixe. Todos os guias turísticos sugerem que se faça ali pelo menos uma refeição, mas como eu disse anteriormente, na Noruega tudo é absurdamente caro, e nós estávamos duros. Então ficamos passando vontade.

A noite fomos ao aeroporto pegar o quinto integrante do grupo. Dormimos no mesmo lugar da noite anterior.

15/05

Acordamos e estava chovendo muito. Arrumamos todas as nossas coisas na chuva e fomos para Bergen de novo.

Sentamos em um McDonalds (uma das únicas opções baratas de restaurante na Noruega) para decidir o que fazer nos próximo dias, e decidimos que o próximo destino seria a cidade de Kinsarvik, onde tinha um fiorde que poderíamos subir.

Chegamos fim de tarde na cidade, achamos um parque meio abandonado para acampar e dormimos, para subir o fiorde no dia seguinte.

16/05

Acordamos no dia seguinte e o tempo estava horrível, não parava de chover. Decidimos então seguir viagem para Stavanger.

Passamos o dia inteiro na estrada, e o tempo foi melhorando ao longo do dia.

As montanhas verdes, com casinhas e cachoeiras da Noruega não nos enjoavam nunca.

Chegando em Stavanger e precisávamos começar a procurar um lugar para acampar. Passamos por uma praia na beira da estrada e decidimos acampar lá. No dia seguinte escalaríamos o famoso Kjerag

17/05

Hoje era o dia mais esperado da viagem, o dia de conhecer Kjerag.

Acordamos as 7 da manhã e dirigimos por umas duas horas até o começo da trilha.

Na estrada parecia que estávamos dentro de um jogo de Mario Kart. Com paredes enormes de neve nos rodeando.

Fiz um post único para contar sobre Kjerag aqui.

Depois de muitas horas de escalada, voltamos para o carro e precisávamos encontrar um lugar para acampar. Dessa vez queríamos um camping de verdade, para poder tomar um banho quente e usar a cozinha.

Descemos uma estrada chamada Lysebotn até um cidadezinha que tinha lá embaixo das montanhas. Essa estrada é super famosa por causa de suas curvas sinuosas e também por causa da vista.

Chegamos lá embaixo e o único camping que havia na cidade estava fechado.

Tivemos então que subir a Lysebotn inteira, de novo. E voltar de novo por toda a estrada com as paredes de neve, pois não havia nenhuma outra cidade por perto.

Encontramos um camping em uma cidadezinha muito pequena. Tomamos um banho, jantamos, e ficamos vendo as fotos do dia antes de ir dormir, no dia seguinte teríamos que começar a volta para Copenhagen.

18/05

Acordamos e estávamos todos quebrados por causa da trilha do dia anterior. Ficamos enrolando no camping por algumas horas antes de pegar o carro e continuar a viagem.

Dirigimos até Kristiansand, de onde sairia o ferry para a Dinamarca no dia seguinte.

Paramos o carro do lado de um lago, na beira da estrada, vimos o pôr do sol e acampamos lá.

19/05

Acordamos e pegamos a estrada até chegar no Ferry que nos levaria de volta pra Dinamarca. Chegamos na Dinamarca e no mesmo dia dirigimos até Copenhagen.

Essa viagem foi de longe uma das melhores que eu já fiz. A Noruega me surpreendeu demais.

Foram 10 dias, 5 amigos, 2706km, muitas risadas, muitos perrengues e muitos lugares maravilhosos.

A Noruega é extremamente cara, por isso decidimos acampar e sempre comprávamos nossa comida no mercado.

Passamos por vários perrengues ao longo da viagem, mas não teria como ser melhor.

#Noruega #Viagem #Fiordes #Kjerag #Bergen #Bryggen